Quem não viu Sevilha, não viu maravilha

June 21, 2017

Debaixo do seu sol escaldante somos seduzidos pela animação e boa energia, pelas suas cores vibrantes e marca cultural e histórica que atrai muitos turistas a esta cidade. Sevilha está situada no sul de Espanha e é a principal cidade de Andaluzia, entre as opções de transporte para lá temos o avião visto que esta cidade tem aeroporto. Cá eu fiz a viagem de carro e concluí que a viagem de carro compensa mais para habitantes do centro e sul de Portugal uma vez que a viagem de carro dura cerca de 4h; para os nortenhos a duração alarga-se até às 6h30 o que se torna numa viagem bastante cansativa.
A minha estadia por terras andaluzes foi breve mas a verdade é que 3 dias (quando bem planeados) chegam para ver todas as atrações turísticas da cidade sendo que, quando com intenções de visitar a Isla Mágica é preciso um dia (ou meio, conforme o bilhete). Verdade seja dita, visitar Sevilha e não visitar a Isla Mágica é o mesmo que ir a um restaurante e não comer. Este parque de diversões é a maior atração da cidade e honestamente foi a melhor parte da estadia (não querendo desvalorizar a beleza da cidade que é qualquer coisa de outro mundo).
Durante a estadia é também pecado não visitar os jardins que estão presentes por toda a avenida principal, nomeadamente a Praça de Espanha, jardim onde se encontram grandes monumentos ou caminhar sobre as margens do rio Guadalquivir. Destaco também os passeios de charrete e as caminhadas (quase impossíveis nas horas de maior calor) na avenida principal que valem a pena só pela aparência exótica que as palmeiras espalhadas pelos passeios dão à cidade.
Aconselho vivamente o uso de roupas MUITO frescas aquando do verão, Sevilha é uma cidade que nos presenteia com temperaturas acima dos 35º muito facilmente (tanto que no primeiro dia os termómetros distribuídos pela avenida à 23h marcavam os 39º). Façam-se sempre acompanhar também de água fresca e chapéu, assim como calçado confortável. A alimentação também é tarefa fácil nesta cidade uma fez que desde cafés a restaurantes, existem mil e um estabelecimentos ao dispôr dos turistas espalhados pelas ruas.

No comments:

Powered by Blogger.