A gravidez da Kylie e o Fenómeno Kardashian

January 26, 2018



As irmãs Kardashian e Jenner tornaram-se as divas do pedaço na última década. São vistas em full glam a qualquer hora e por isso ganharam uma legião de fãs num piscar de olhos. E com os fãs, a fortuna. Quem não pesca nada do assunto não percebe onde é que elas arranjam dinheiro para alimentar as mansões luxuosas, as viagens de sonho constantes, os carros e estilo de vida. 

Não estou aqui para falar sobre as fontes de rendimento destas, mas posso tentar esclarecer desde já que, assim como Roma não se fez num dia, a família não se tornou famosa milagrosamente. As Kardashian não fizeram um filme digno de um Óscar nem ganharam nenhum concurso musical nos Estados Unidos, o que seria suficiente para as fazer cair de paraquedas numa passadeira vermelha.
Resumidamente, o pai delas já era conhecido no país por defender em tribunal um grande amigo dele, O.J. Simpson, que foi acusado de assassinar a mulher (e se fizerem uma breve pesquisa percebem de imediato que esse é um assunto tabu para as irmãs). Entretanto foi divulgado um vídeo íntimo da Kim com o seu namorado dessa altura, e foi mais ou menos aí que o fenómeno começou. Algum tempo depois as três irmãs lançaram a Dash, uma loja de roupa. A mãe delas casou com um antigo atleta, Bruce, e fruto dessa relação nasceram a Kendall e a Kylie Jenner. É de sublinhar que logo desde o início da sua fama elas saltaram para o ecrã tendo-lhes sido oferecido um contrato milionário renovado anualmente para que elas sejam, literalmente, filmadas no seu dia-a-dia. A somar a isso, todas as suas presenças, marcas de maquilhagem, de roupa, os trabalhos na área da moda, toda a publicidade que são convidadas a fazer, os jogos e aplicações que lançaram, permitiram que elas tenham o estilo de vida que têm hoje, e claramente tirarão sempre proveito da fama para investirem em novas áreas e, consequentemente, terem uma fonte de rendimento segura que as acompanhe para o resto da vida.

Ainda que não seja admiradora do clã Kardashian, sempre que posso vejo os episódios do Keeping Up With The Kardashians no E! Não as sigo nas redes sociais, nunca comprei merchandising, lip-kits, nem ando com a engraçadíssima cara de choro da Kim estampada na capa do telemóvel. Tenho o jogo da Kim Kardashian Hollywood instalado, não por idolatrar a socialite, mas porque por vezes não tenho nada mais interessante para fazer. Estou a par das notícias mais relevantes da família, como por exemplo os namoricos e gravidezes, mas não tenho interesse em saber se a Kendall foi vista a sair de casa de leggings e boné as 15:53 acompanhada por dois cães com uma trela cor-de-rosa choque. Sei da história delas, como chegaram à fama e o percurso atribulado que tiveram pelo caminho. Vi o padrasto/pai delas mudar de sexo, e sim, acompanhei o I Am Caitlyn todo - admito que o Bruce se tornou numa senhora muito bem apresentável e dou-lhe todo o mérito por estar a usar a voz para algo positivo - a luta para que se integrem os transgéneros na sociedade sem qualquer tipo de preconceito.
Acompanhei o problema do Scott com o alcool, a sua separação da Kourtney e toda a sua história de vai e vem como casal. Não perdi um episódio da saga Kim Kardashian e os problemas das suas gravidezes. Fui acompanhando o crescimento dos filhos da Kourtney e a mais recente gravidez da Khloé…. e da Kylie.

Quando penso nesta última, lembro-me de imediato de um episódio relativamente recente onde ela sonhava futuramente comprar uma casa de campo onde os seus filhos cresceriam junto dela, afastados do olho público, e pudessem ter uma infância normal, onde brincariam com os animais e pudessem ser livres, na medida do possível.
Esta família é, efetivamente, imprevisível, e embora a Kylie nesse episódio tenha deixado claro que não queria filhos brevemente, não tardou a surgir o boato de que a miúda está grávida. Não é que seja mau. Não é que ela seja nova demais. Não é que ela não saiba cuidar um filho. Sejamos cientes de que (e embora custe a aceitar isto) o dinheiro pode não ensinar a ser mãe nem a ganhar maturidade, mas com dinheiro a Kylie pode dedicar todo o seu tempo durante a gravidez a procurar aprender a cuidar de um filho, há mil e um cursos que ensinam novos métodos, as tendências do mundo da maternidade, não duvidem de que em Hollywood a oferta de recursos para celebridades deve ser um fartote - e ela pode pagar isso. Também pode pagar a uma ama - o que me parece mais viável, tendo em conta a vida boémia que ela até então levava - mas não poderemos entrar por esses assuntos porque ela pode, claramente, ter crescido imenso quando percebeu que as suas atitudes já não seriam consequência somente para ela. Enfim, um mundo de suposições de que a rapariga tem sido alvo.

A questão é.. tanta especulação e no fundo nem temos a certeza de que ela está grávida.
Quer dizer, podemos ter assim uma certezinha, mas ela não admitiu nas redes sociais (a sua segunda casa) nem assumiu à imprensa. Sabe-se que desde então ela tem estado confinada à sua “humilde” casa e que quando aparece esconde tudo, como é o caso da sessão fotográfica que fez com as irmãs para a Calvin Klein. Não apareceu na sessão fotográfica do Advento da família, nem tem sido vista.
“A Kylie Jenner é a barriga de aluguer da Kim Kardashian’’ e ‘’A Kylie está grávida e não sai à rua porque está muito deprimida por o seu corpo ter mudado’’ são apenas duas das teorias que eu já li sobre esta gravidez e embora pareçam verdadeiras anedotas, no fundo até têm uma pitada de possibilidade. No entanto, defendo a opinião de que sim, a Kylie está grávida e nunca revelou a situação a público para se proteger a si, ao bebé, e no fundo porque também sabia que esconder só iria originar conspiração e falatório, um comum método para promover a sua imagem.

Para concluir, se a gravidez for verídica só teremos de aceitar que a Kylie originou uma nova vida e que, se há falta de bebés no mundo e ela tem possibilidades, então o que deve fazer é abraçar a nova fase da sua vida e continuar a reproduzir toda uma equipa de futebol.
E se isto tiver sido tudo mentira e a miúda só andar ‘’ocupada com novos projetos’’ aí sim, teremos de admitir, que mesmo com todos os defeitos do mundo, há uma coisa em que as Kardashian são perfeitas - as suas jogadas para se manterem sempre nas bocas do mundo.

No comments:

Powered by Blogger.